4Lab Co
Photo by Kelly Sikkema on Unsplash

O impacto da inteligência artificial no processo ensino e aprendizagem

O SXSW EDU 2018 reuniu líderes e inovadores na área de educação de várias partes do mundo para se conectarem a novas ideias, práticas, pesquisas e tecnologias que estão direcionando o discurso em torno do futuro do processo de ensino e aprendizagem.

Dentre as principais tendências abordadas neste ano, está o papel da Inteligência Artificial (IA) na educação. O tema parece ter evoluído entre os participantes de um tom de preocupação dos educadores e gestores em 2017 para um tom de curiosidade e entusiasmo em 2018 – provavelmente fruto do acesso à informação e das experiências e cases de sucesso utilizando a tecnologia.

Enquanto o futuro da inteligência artificial ainda está sendo explorado, os avanços na utilização dessa tecnologia na educação já estão reformulando a experiência de ensino e aprendizagem e criando simultaneamente um novo conjunto de habilidades que os alunos precisam dominar para o sucesso no trabalho.

Ao redor do mundo, diferentes projetos estão aplicando a inteligência artificial na Educação em diversas frentes, desde ajudar no processo de seleção da universidade, aconselhamento de alunos, sistemas de tutoria e ensino personalizado a apoio instrucional para professores.

Um aliado para os educadores

Um tempo ao planejamento das aulas.

Algumas iniciativas tiveram destaque no festival, como a Lexplore que torna possível identificar crianças com dislexia em estágio inicial, permitindo aos educadores uma intervenção precoce e eficaz.

 

O Gradescope, por exemplo, é uma ferramenta que apoia o professor na correção de provas, automatizando o processo e permitindo que ele avalie o que exatamente os alunos aprenderam. Com mais tempo livre, o professor pode se dedicar ao planejamento de suas aulas com o apoio do Teacheradvisor, o qual utiliza a tecnologia IBM WATSON para apoiaro planejamento e fornecer orientação instrucional de matemática. Além disso, disponibiliza um acervo de  lições, conteúdos e atividades para inspirar e orientar educadores.

Novos espaços de aprendizagem

Um dos desafios futuros do impacto da IA no sistema educacional é sobre o nosso conceito atual de espaços de aprendizagens. Onde e como vamos interagir com os alunos se começarmos a confiar mais fortemente em máquinas como recursos educacionais?

O Global Learning Prize da XPRIZE saiu na frente e desafiou desenvolvedores de Android a construir um software que permita que crianças aprendam de forma autônoma em tablets para levar educação a 250 milhões de crianças no mundo que não sabem ler e/ou escrever.  Equipes do mundo todo trabalharam para desenvolver softwares abertos e escaláveis ​​que permitirão que as crianças, nos países em desenvolvimento, aprendam habilidades básicas de leitura, escrita e aritmética em um período de 15 meses. Atualmente 5 finalistas estão em fase de teste.

Experiência dos alunos no ensino superior

No ensino superior, a expectativa é que as aplicações de IA, por meio de chatbot, serão expandidas ao longo do ciclo de vida do aluno, fornecendo tudo, desde consultoria sob demanda e serviços de planejamento de graduação resolvendo uma ampla gama de tarefas administrativas e ajudando os alunos a tirar dúvidas sobre a matéria até a buscar mentoria ou oportunidades de carreira.

Embora concebida como uma ferramenta acessória que já está em uso há alguns anos, a IA permitiu um grande avanço no uso da ferramenta em educação e os chatbots hoje podem rastrear, analisar e adaptar em tempo real uma quantidade maciça de dados de estudantes. A Leeds Beckett University está usando chatbots para ajudar os alunos a encontrarem vagas em cursos. A BI Norwegian Business school está implementando chatbots que respondem a perguntas dos alunos sobre tarefas e a Georgia State University, para ajudar a combater a evasão e aumentar a conversão dos alunos calouros.

O futuro é agora

A sensação pós festival é de que o futuro da educação já está presente em muitas iniciativas de universidades e startups e que a inteligência artificial se tornará mais integrada ao nosso dia a dia muito em breve com alunos, educadores e administradores se beneficiando de uma abordagem mais inteligente e mais personalizada da educação.

No Brasil, apesar do inspirador exemplo do Geekie, que atua em mais de 5 mil escolas com uma plataforma de aprendizagem adaptativa, temos de vencer ainda dois importantes desafios para que essa realidade faça parte do dia a dia das nossas escolas. A primeira é a infraestrutura e conexão a internet: o uso de IA e suas ferramentas demanda boa conexão e acesso a dispositivos como computadores, celulares e tablets. A segunda é a formação e desenvolvimento de professores para testarem e explorarem o uso dessas novas ferramentas e serem capazes de utilizar a tecnologia a seu favor para melhorar a experiência em sala de aula.

Aline Werner

0 comentários