4Lab Co

Bradesco Habitat: Startups discutem o aprendizado ao longo da vida e novas tecnologias

O professor sabe de onde deve partir, mas nunca sabe onde vai chegar. Entender o conceito de aprendizado ao longo da vida requer uma imersão nos estudos sobre educação das últimas ideias e uma análise das práticas educacionais modernas que moldam uma nova forma de pensar o papel da escola, do professor e, claro, do aluno.

No último dia 13 de maio, 8 startups de educação se reuniram no Bradesco Habitat para apresentar exemplos de inovação, cultura e tecnologia como ferramentas-base da escola do futuro.

A pedagoga e especialista em Tecnologia da Educação, Ana Paula Azevedo, destacou como a cultura de inovação da escola se faz através do intercâmbio de conhecimento entre os profissionais das áreas de pedagogia e profissionais de fora da escola. “A escola precisa dessa mão de obra fora da escola para que alguns paradigmas da educação precisam ser quebrados para que a gente possa aprender sempre e juntos. E isso vale para professores e alunos”, explica.

Com exemplos de práticas educacionais aplicadas no Colégio Magno, onde é coordenadora pedagógica, ela apresentou aos presentes as definições da Unesp para a educação da década de 90 e como esses objetivos ainda precisam ser perseguidos:

  • Aprender a conhecer – incentivar o aluno a adquirir instrumentos de compreensão, como o raciocínio lógico, memória e o pensamento crítico. Assim, o aluno adquire sua independência na busca pelo saber;
  • Aprender a fazer – preparar o aluno para um cenário onde a tecnologia substitui os trabalhos manuais e destaca as tarefas intelectuais. Buscar o reforço de qualidades como comunicação, cooperação, resolução de conflitos e liderança;
  • Aprender a viver juntos – Desafiar o aluno a conhecer profundamente o outro como forma de combater o preconceito diante do diferente;
  • Aprender a ser – Amparado pelos três primeiros conceitos, encorajar o aluno a buscar o desenvolvimento integral que abrange a sua individualidade a as relações interpessoais.

Durante o evento, seis empresas apresentaram suas parcerias com as startups presentes que resultaram em projetos contínuos de inovação. Ao final do dia, o consultor e pesquisador em Inovação na Aprendizagem, George Stein, falou sobre os desafios educacionais para uma aprendizagem ao longo da vida, ou, em inglês, life long journey.

“O cenário hoje é de imprevisibilidade. Precisamos conhecer o ambiente em que vamos nos aventurar e fazer uma leitura do rio antes de colocar a nossa canoa nele”, alerta.

Stein apresentou três desafios comuns nesse cenário de complexas e constantes alterações: conhecer o ambiente, projetar o seu processo de aprendizagem e, por fim, planejar a mudança. Essas são etapas de um processo que pode ajudar educadores a mapear suas forças, obstáculos, ferramentas necessárias, propósito e práticas que podem inspirar mudanças profundas que ainda não foram vistas no cenário educacional.

O 4Lab viajou para o StartEdu a convite da FourC Bilingual Academy.

Marcelo Bueno

Marcelo Bueno

0 comentários